Como as empresas estão se preparando para a Black Friday em 2020 e 6 dicas interessantes para auxiliar no sucesso desse evento

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

Desde 2010 quando ocorreu a primeira Black Friday no Brasil, a cada ano esse evento se torna mais popular e mais esperado por diversas empresas e consumidores.

É uma das grandes oportunidades das empresas aumentarem suas vendas e conquistarem seus clientes com preços atrativos.

Apesar do ano de 2020 ser marcado por uma pandemia inesperada, em que diversas empresas tiveram que paralisar suas atividades econômicas, o que consequentemente afetou a economia e as finanças pessoais de diversos brasileiros, percebeu-se que na contramão, houve um grande crescimento de lojas online e e-commerce, consequência da aceleração pela transformação digital.

A pesquisa realizada pelo BigData Corp e pelo Paypal sobre o “Perfil do E-commerce Brasileiro 2020” revelou que a expansão de e-commerce no País tem um ritmo de crescimento de 40,7% ao ano, totalizando mais de 1,3 milhão de lojas online, ou seja, cada vez mais os brasileiros estão aderindo às compras pela internet, o que cria a expectativa de que a Black Friday de 2020 supere a do ano passado.

Alinhados com essa grande expectativa, separamos 6 dicas para as quais as empresas participantes da Black Friday devem se atentar e que podem impactar nas suas vendas e na fidelização de seus clientes:

  1. Atenção às campanhas de Marketing e publicidade preparadas para a Black Friday:

Hoje em dia, os consumidores estão muito mais atentos aos preços e às informações detalhadas dos produtos.

Portanto, é de suma importância que as empresas atuem com transparência acerca das especificidades dos produtos e dos descontos aplicados, evitando reclamações junto aos órgãos de defesa do consumidor.

  1. Veicule informações claras sobre o preço, forma de pagamento e prazo de garantia dia produtos e serviços:

De preferência, os anúncios e ofertas devem apresentar, de forma clara, o preço e a forma de pagamento.

É imprescindível que no caso de venda a prazo, conste claramente se haverá incidência de juros ou não e o valor total em compras parceladas.

Além disso, sempre informe o prazo de garantia do produto ou serviço, até porque a garantia está prevista no Código de Defesa do Consumidor.

  1. Controle do estoque e prazo de entrega:

Não só na Black Friday, mas em algumas épocas em que o comércio fica mais movimentado, como por exemplo no Natal, é importante realizar uma estimativa de quantidade e verificar o controle de estoque para não realizar vendas de produtos esgotados.

Além disso, é importante ter bons parceiros de logística que garantam a pontualidade de entrega dos produtos na data estimada.

  1. Canais de relacionamento com o consumidor:

As empresas devem treinar seus funcionários e adotar medidas para otimizar o atendimento aos Clientes, seja antes, durante ou depois da compra realizada, atuando de forma rápida e satisfatória.

Assim você garante que seu cliente confie na sua marca e conquista asua fidelização.

  1. Omnichannel:

Muitas empresas estão adotando a prática do omnichannel que é atuar de forma integrada, com o objetivo de estreitar a relação entre o online (compra pela internet ou aplicativo) e offline (loja física).

Uma das vantagens por exemplo, é o fato de que você pode realizar a compra com um vendedor na loja física, mas pedir que a compra seja entregue em sua casa ou vice-versa, realizar a compra pelo app e buscar na loja física, como um drive thru, obtendo gratuidade no frete.

Essa também é uma estratégia que possibilita o aumento das vendas,a praticidade para o consumidor, o processo de fidelização e a divulgação de sua marca no mercado.

  1. Invista em marketing e soluções criativas:

E para finalizar, segue a dica que mais impacta na Black Friday e é adotada inclusive pelas gigantes do varejo: investir em marketing e criatividade para captar clientes.

É interessante como diversas empresas se preparam durante um ano inteiro para esse momento, é como as escolas de samba que ao término de um carnaval já se preparam para o desfile do ano seguinte.

Dependendo do quanto a empresa pode gastar, há diversas ideias para captar clientes na Black Friday e as desse ano parecem ser promissoras, veja algumas opções:

a) implementação do “Black November”, já utilizado por algumas empresas, que é possibilitar descontos durante o mês todo de Novembro ou a “Cyber Monday” que é a ampliação dos descontos na segunda-feira após a Black Friday;

b) Contratação de artistas famosos ou cantores para realização de shows por meio de lives em plataformas como o Youtube, sendo que as propagandas são realizadas durante os intervalos para aguçar a curiosidade dos consumidores a realizarem as compras;

c) Para incentivar as compras por meio dos aplicativos ou e-commerce, muitas empresas estão adotando a venda de produtos com cashback. Aqui também é importante que as regras sejam claras e objetivas, para que não haja dúvidas que gerem reclamações posteriores pelos consumidores.

.

O mais importante para ter sucesso na Black Friday e evitar problemas e reclamações pelos consumidores é garantir uma comunicação transparente, com informações claras, acessíveis e ostensivas em todas as ofertas veiculadas.

Garantir o acesso dos consumidores aos canais de relacionamento para o esclarecimento de dúvidas e resolução rápida de problemas também é medida que evitará ações judiciais e reclamações junto aos Procons e demais Órgãos de Defesa do Consumidor.

A Black Friday é a grande oportunidade de alavancar suas vendas e fidelizar clientes, por isso aproveite e bons negócios!

Erica Hiromi, nossa especialista em relações de consumo e direito digital.

Acompanhe o S&S no Linkedin

Compartilhe isso

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

Conteúdos relacionados